Cachorros merecem atenção especial no verão

Cachorros merecem atenção especial no verão

8457
Cachorros merecem atenção especial no verão
Alimentação saudável, hidratação e passeio em horários menos quentes são essenciais para manter a saúde dos animais

Assim como adultos e crianças, os cães também precisam de atenção especial durante a estação mais quente do ano.  Durante o verão, é fundamental que os cães tenham uma alimentação saudável que possibilita uma excelente condição corporal.

De acordo com a médica veterinária e diretora clínica do Grupo Vet Popular, Caroline Mouco Moretti, para manter a força, vitalidade e energia no dia a dia é importante oferecer rações de alta qualidade que têm todos os itens necessários para uma alimentação balanceada e saudável e que atende às necessidades inclusive de porte ou raça e idade do seu animal.

“É importante também que o tutor não deixe comida parada. Se o pet não comeu a porção inteira da ração, remova e coloque outra. Já que as sobras permanecem molhadas de baba e água e podem ficar apodrecidas devido ao calor”, explica a especialista.  Além disso, a hidratação é fundamental.  Durante os dias quentes, a dica é caprichar na água e deixá-la sempre fresca. “Caso a temperatura esteja acima de 30º pode-se colocar inclusive algumas pedrinhas de gelo na tigela de água para resfriar”.

Frutas ricas em água, como melancia e melão, são adequadas para hidratar o cão também.  Segundo Caroline, uma alternativa é oferecer snacks caseiros, como frutas congeladas ricas em água (melão e melancia). “Os sorvetes específicos para animais podem, mas é importante que o tutor veja se não contém açúcar e se não têm excesso de gordura”, alerta.

Cuidado com a temperatura do banho

Em relação à higiene, a médica veterinária relata que banho com temperatura de água agradável (nem gelada e nem quente) também amenizar o calor. “Para os passeios, saia antes da 10 horas ou depois das 18 horas, que são horários menos quentes. E, antes de sair de casa, é legal o tutor fazer um teste. Pise descalço para sentir se a temperatura do asfalto está suportável ou não”, reforça.

Caroline esclarece que existe protetor solar específico para pets e que deve ser usado principalmente na região dos focinhos, ponta de orelha e ao redor da orelha, mas como são mais difíceis de serem encontrados e são mais caros, o tutor pode usar o de humano, porém, em regiões que o animal não consiga lamber. “Ressalto que, principalmente, os animais com pelagem branca e focinho rosado devem ter esse cuidado especial, para evitar doenças como o câncer de pele”.

Para finalizar, a diretora clínica do Grupo Vet Popular enfatiza que no verão, a probabilidade de infestação por pulgas e carrapatos aumenta por conta do aumento da temperatura e umidade.  Por isso é essencial que o tutor leve o cachorro, ao menos duas vezes por ano, ao veterinário. Assim, ele será vacinado e receberá cuidados especiais.

Reportagem: Da redação. Foto: Divulgação.

Comentários

Nenhum Comentário