Praças na Zona Leste estão abandonadas

Praças na Zona Leste estão abandonadas

Praças não recebem serviços de zeladoria há meses
Carlos Soliva e Armindo Mazaro integram locais esquecidos

A saída do vice-prefeito Bruno Covas do comando da Secretaria das Prefeituras Regionais, no dia 31 de outubro, só confirmou o que todos já sabiam: a cidade de São Paulo está abandonada.

A decisão foi tomada pelo prefeito João Doria (PSDB) após inúmeras críticas às ações de zeladoria, carro-chefe de toda propaganda em sua Gestão com o programa SP Cidade Linda.

Praças e parques estão abandonados. Um desses exemplos é a Pça Doutor Sampaio Vidal, na Vila Formosa. Há meses, o playground instalado no local para as crianças está em péssimas condições. Já no Jardim Vila Formosa, a Pça Carlos Soliva só recebeu uma poda desde o início do ano. Equipamentos de ginásticas e o playground instalados no local não podem ser utilizados devido o mato alto.

A 400 metros, na Av. Cipriano Rodrigues, a Pça Padre Agenor Cardim passa pela mesma situação. Sem poda há mais de dois meses, o local abriga ratos, o que incomoda os moradores no entorno.

Na Vila Carrão, outro ponto crítico é a Pça Armindo Mazaro. Em fevereiro, na edição 113 do Jornal de Vila Carrão, o problema já havia sido apontado. Além do mato alto, há lixo e isso acaba inviabilizando a prática de esportes e atividades de lazer para crianças e idosos da região.

Providências

No dia 2 de novembro, além da Praça Armindo Mazaro, o prefeito regional Aricanduva Luiz Carlos Frigerio vistoriou também a Praça Dr. Sampaio Vidal e as Avenidas Aricanduva, João XXIII Conselheiro Carrão e Dr. Eduardo Cotching.⠀

Segundo a assessoria de imprensa da regional, vendo o estado precário da Praça Armindo Mazaro, Frigerio determinou que o local receba a 7ª edição do Programa Faça Seu Bairro Lindo, no dia 25 de novembro. Quanto aos demais espaços, o prefeito regional admitiu a necessidade da realização de intervenções de zeladoria, o que “certamente acontecerá.”⠀

“Limpar e cuidar de praça frente de delegacia, como ocorreu na 31º DP do Carrão, e em praças de regiões nobres é fácil. Quero ver cuidar dos locais menos acessíveis e sem tanta badalação. Eu vou acompanhar”, disse uma moradora na região da praça Armindo Mazaro que não quis se identificar.⠀

Reportagem: Barbara Novaes. Foto: Julio Gomes

Nenhum Comentário