Prefeitura Regional deve responder ao cidadão?

Prefeitura Regional deve responder ao cidadão?

Prefeitura Regional deve responder ao cidadão?

Veículos de comunicação regional servem para comunicar a sociedade os assuntos de interesse de suas regiões.

São muitos os bairros da cidade e os distritos que contam com centenas de milhares de habitantes.

Os títulos Jornal de Vila Carrão e Jornal de Vila Formosa fazem parte de dois distritos que juntos habitam mais de 250 mil pessoas. Número maior que muita cidade do interior.

Manter uma mídia regional em um espaço como esse é um grande desafio.

Os assuntos abordados em uma edição variam entre entretenimento, gastronomia, educação, negócios, saúde e política. Um jornal regional, impresso e digital, tem um papel importante no amadurecimento local.

Ele, o veículo, é muitas vezes o canal de comunicação do cidadão com as instâncias públicas – cobrando, reclamando e elogiando quando necessário.

Nos últimos meses, temos feito uma análise mais próxima dos problemas de nossa sociedade .

Investigando de perto, pudemos comprovar falta de acompanhamento nos serviços de zeladoria, manutenção de vias, podas de praças e tantos outros serviços por parte da Prefeitura Regional Aricanduva/Formosa/Carrão.

Inclusive, na indicação do atual prefeito regional, também questionamos o porque da escolha de um profissional que acabara de ser exonerado da prefeitura regional Penha.

Em agosto do ano passado, segundo a rádio CBN, o atual prefeito Aricanduva foi exonerado da prefeitura Penha por denúncias de corrupção no primeiro escalão da repartição e ineficiência diante dos serviços de zeladoria.

Em poder destas informações, apenas questionamos a prefeitura regional os motivos da indicação que, através de sua assessoria de imprensa, deveria posicionar o jornal, que na verdade está representando os anseios da população, que também gostaria de uma devolutiva.

A prefeitura central respondeu, mas a prefeitura regional não.

Concordando ou não com a decisão, é dever da redação questionar. E é dever da assessoria se posicionar.

Outros questionamentos como manutenção de praças, problemas organizacionais, indicações etc, também foram perguntados, infelizmente, nos últimos 6 meses, não recebemos respostas por email, telefone ou mesmo whatsapp.

Nós não nos sentimos desrespeitados com isso, até porque faz parte do trabalho jornalístico muitas vezes lidar com a “não” da resposta do outro lado da notícia.

Mas é triste perceber que a “não resposta” acaba sendo um desrespeito aos cidadãos destes bairros que merecem um posicionamento dos questionamentos feitos, até porque são eles que pagam toda esta conta que sustenta a máquina pública.

O trabalho da imprensa é ajudar a governar e não atrapalhar!

Antonio Gelfusa Junior é editor-responsável do SP Jornal

Comentários

Nenhum Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.