Visita de político tem que ser surpresa

Visita de político tem que ser surpresa

Toda troca de governo na prefeitura de São Paulo provoca certa instabilidade no atendimento dos equipamentos públicos.

O início da gestão João Doria, mesmo que midiática, vistosa e aparentemente pujante, também passa por problemas deste tipo.

Até que se defina, informe, assuma e inicie os trabalhos que estão nas responsabilidades do prefeito regional – cargo equivalente à antiga denominação de subprefeito – o processo acaba por levar semanas ou até meses para ganhar intensidade nas ações.

Alguns pontos na região da prefeitura regional de Aricanduva/Formosa/Carrão contaram com serviços de zeladoria nos últimos dias segundo a assessoria de imprensa.

Porém, estes mesmos serviços tem sido realizados em menor quantidade e frequência que a gestão anterior.

Um exemplo é a Praça Armindo Mazaro, localizada à Rua Cristiano Altenfelder – entre Av. Aricanduva e Av. 19 de janeiro.

A praça, que por vezes esteve melhor cuidada ao longo do ano passado, ficou abandonada neste último mês.

O espaço é muito utilizado por famílias, jovens, crianças, cães e seus tutores, além de contar com uma área verde muito importante para os moradores da região.

Durante a semana alguns profissionais de limpeza apareceram com seus equipamentos para manutenção. Entretanto, a limpeza e a poda não foram realizadas.

Bem diferente do citado acima, o prefeito João Doria visitou a Vila Manchester e promoveu o programa de renovação de calçadas. Aproveitou e visitou as dependências do Clube Escola.

Segundo moradores da região, antes da visita do prefeito, as autoridades “deram um tapa” em alguns problemas de todo o perímetro do bairro por onde visitou.

Essa situação de acelerar as mudanças com a visita do prefeito não foi uma particularidade da Vila Carrão. Tem sido igual nos outros bairros contemplados com as ações agendadas. São Mateus, Mooca e Santo Amaro, por exemplo.

A visita agendada só é boa se for frequente porque aí todos os espaços serão cuidados constantemente.

É clara a importância de salientar que esta nova gestão também tem feito visitas surpresas – o que mostra aos administradores e seus assessores a real situação dos hospitais, centros esportivos, escolas, entre outras repartições.

Ao mesmo tempo, quando uma visita marca horário, é fácil de se programar e deixar a casa bonita.

Todavia, quando a aparição acontece de surpresa, os problemas visíveis são mais difíceis de se esconder.

Antonio Gelfusa Junior é editor-responsável do SP Jornal.

Nenhum Comentário